FC Porto

Pinto da Costa suspenso por 35 dias por críticas à arbitragem

Em causa estão as declarações sobre o árbitro Tiago Martins, após a derrota do FC Porto frente ao Estoril (1-0), num jogo marcado por muita polémica. O ainda presidente dos dragões poderá recorrer da decisão com efeitos suspensivos, de forma a estar na final da Taça de Portugal.

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) deu a conhecer, esta terça-feira, a suspensão de Pinto da Costa por 35 dias, para além do pagamento de uma

OConselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) deu a conhecer, esta terça-feira, a suspensão de Pinto da Costa por 35 dias, para além do pagamento de uma multa no valor de 5.610 euros, por críticas dirigidas ao árbitro Tiago Martins, após a derrota do FC Porto frente ao Estoril (1-0). Ainda assim, o dirigente que se prepara para perder a presidência dos dragões para André Villas-Boas ainda poderá recorrer da decisão, com vista à presença na final da Taça de Portugal, diante do Sporting, no próximo dia 26 de maio.

“No dia 30.04.2024 foi proferida decisão, julgando a acusação parcialmente procedente, por provada, condenando-se o Arguido pela prática de uma infração disciplinar p. e p. nos termos das disposições conjugadas dos artigos 136.º, n.º 1 e n.º 3 [Lesão da honra e da reputação e denúncia caluniosa] com referência aos artigos 112.º, n.º 1 e 54.º, n.º 1, todos do RD, na sanção de suspensão de 35 (trinta e cinco) dias e multa no valor de € 5.610,00 (cinco mil, seiscentos e dez euros)”, pode ler-se no comunicado, precisamente um mês após a derrota na Amoreira.

Na altura, o ainda presidente dos dragões compareceu na conferência de imprensa para criticar o trabalho da arbitragem, após um jogo marcado pelas expulsões de Diogo Costa e Francisco Conceição, visando o trabalho de Tiago Martins no VAR.

“O senhor Tiago Martins, já no ano passado, com o Gil Vicente, fez-nos perder um campeonato. O senhor Tiago Martins tem a fama de ser o melhor VAR, mas não é (…) O FC Porto tem sido vergonhosamente prejudicado, sobretudo pelos VAR. Espero que o senhor Fontelas, mesmo com toda a campanha de Tiago Martins, reflita e veja se tem mão nisto, senão é melhor dar lugar a outro”, atirou no passado dia 30 de março.

Vale a pena reforçar que Pinto da Costa confessou integralmente e sem reservas os factos ocorridos após o encontro da 27.ª jornada, levando o organismo que tutela o futebol português a cumprir os prazos regulamentares para a aplicação da sanção, ainda que haja uma ressalva importante a ‘travar’, pelo menos por enquanto, essa decisão.

O presidente cessante do FC Porto conta com a hipótese de impugnar a decisão para o Pleno do Conselho de Disciplina, o que, desde logo, terá efeitos suspensivos. Caso a decisão se mantenha, Pinto da Costa pode recorrer ao Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) e pedir uma providência cautelar de forma a estar presente na final da Taça de Portugal, no Jamor, no próximo dia 26 de maio, diante do Sporting.

no valor de 5.610 euros, por críticas dirigidas ao árbitro Tiago Martins, após a derrota do FC Porto frente ao Estoril (1-0). Ainda assim, o dirigente que se prepara para perder a presidência dos dragões para André Villas-Boas ainda poderá recorrer da decisão, com vista à presença na final da Taça de Portugal, diante do Sporting, no próximo dia 26 de maio.

“No dia 30.04.2024 foi proferida decisão, julgando a acusação parcialmente procedente, por provada, condenando-se o Arguido pela prática de uma infração disciplinar p. e p. nos termos das disposições conjugadas dos artigos 136.º, n.º 1 e n.º 3 [Lesão da honra e da reputação e denúncia caluniosa] com referência aos artigos 112.º, n.º 1 e 54.º, n.º 1, todos do RD, na sanção de suspensão de 35 (trinta e cinco) dias e multa no valor de € 5.610,00 (cinco mil, seiscentos e dez euros)”, pode ler-se no comunicado, precisamente um mês após a derrota na Amoreira.

Na altura, o ainda presidente dos dragões compareceu na conferência de imprensa para criticar o trabalho da arbitragem, após um jogo marcado pelas expulsões de Diogo Costa e Francisco Conceição, visando o trabalho de Tiago Martins no VAR.

“O senhor Tiago Martins, já no ano passado, com o Gil Vicente, fez-nos perder um campeonato. O senhor Tiago Martins tem a fama de ser o melhor VAR, mas não é (…) O FC Porto tem sido vergonhosamente prejudicado, sobretudo pelos VAR. Espero que o senhor Fontelas, mesmo com toda a campanha de Tiago Martins, reflita e veja se tem mão nisto, senão é melhor dar lugar a outro”, atirou no passado dia 30 de março.

Vale a pena reforçar que Pinto da Costa confessou integralmente e sem reservas os factos ocorridos após o encontro da 27.ª jornada, levando o organismo que tutela o futebol português a cumprir os prazos regulamentares para a aplicação da sanção, ainda que haja uma ressalva importante a ‘travar’, pelo menos por enquanto, essa decisão.

O presidente cessante do FC Porto conta com a hipótese de impugnar a decisão para o Pleno do Conselho de Disciplina, o que, desde logo, terá efeitos suspensivos. Caso a decisão se mantenha, Pinto da Costa pode recorrer ao Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) e pedir uma providência cautelar de forma a estar presente na final da Taça de Portugal, no Jamor, no próximo dia 26 de maio, diante do Sporting.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Também compartilhamos informações sobre o uso de nosso site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise. View more
Cookies settings
Aceitar
Privacy & Cookie policy
Privacy & Cookies policy
Cookie name Active
A sua privacidade é importante para nós. É política do Rede Lines respeitar a sua privacidade em relação a qualquer informação sua que possamos coletar no site Rede Lines, e outros sites que possuímos e operamos. Solicitamos informações pessoais apenas quando realmente precisamos delas para lhe fornecer um serviço. Fazemo-lo por meios justos e legais, com o seu conhecimento e consentimento. Também informamos por que estamos coletando e como será usado. Apenas retemos as informações coletadas pelo tempo necessário para fornecer o serviço solicitado. Quando armazenamos dados, protegemos dentro de meios comercialmente aceitáveis ​​para evitar perdas e roubos, bem como acesso, divulgação, cópia, uso ou modificação não autorizados. Não compartilhamos informações de identificação pessoal publicamente ou com terceiros, exceto quando exigido por lei. O nosso site pode ter links para sites externos que não são operados por nós. Esteja ciente de que não temos controle sobre o conteúdo e práticas desses sites e não podemos aceitar responsabilidade por suas respectivas políticas de privacidade. Você é livre para recusar a nossa solicitação de informações pessoais, entendendo que talvez não possamos fornecer alguns dos serviços desejados. O uso continuado de nosso site será considerado como aceitação de nossas práticas em torno de privacidade e informações pessoais. Se você tiver alguma dúvida sobre como lidamos com dados do usuário e informações pessoais, entre em contacto connosco.
  • O serviço Google AdSense que usamos para veicular publicidade usa um cookie DoubleClick para veicular anúncios mais relevantes em toda a Web e limitar o número de vezes que um determinado anúncio é exibido para você.
  • Para mais informações sobre o Google AdSense, consulte as FAQs oficiais sobre privacidade do Google AdSense.
  • Utilizamos anúncios para compensar os custos de funcionamento deste site e fornecer financiamento para futuros desenvolvimentos. Os cookies de publicidade comportamental usados ​​por este site foram projetados para garantir que você forneça os anúncios mais relevantes sempre que possível, rastreando anonimamente seus interesses e apresentando coisas semelhantes que possam ser do seu interesse.
  • Vários parceiros anunciam em nosso nome e os cookies de rastreamento de afiliados simplesmente nos permitem ver se nossos clientes acessaram o site através de um dos sites de nossos parceiros, para que possamos creditá-los adequadamente e, quando aplicável, permitir que nossos parceiros afiliados ofereçam qualquer promoção que pode fornecê-lo para fazer uma compra.

Compromisso do Usuário

O usuário se compromete a fazer uso adequado dos conteúdos e da informação que o Rede Lines oferece no site e com caráter enunciativo, mas não limitativo:
  • A) Não se envolver em atividades que sejam ilegais ou contrárias à boa fé a à ordem pública;
  • B) Não difundir propaganda ou conteúdo de natureza racista, xenofóbica, jogos de sorte ou azar, qualquer tipo de pornografia ilegal, de apologia ao terrorismo ou contra os direitos humanos;
  • C) Não causar danos aos sistemas físicos (hardwares) e lógicos (softwares) do Rede Lines, de seus fornecedores ou terceiros, para introduzir ou disseminar vírus informáticos ou quaisquer outros sistemas de hardware ou software que sejam capazes de causar danos anteriormente mencionados.

Mais informações

Esperemos que esteja esclarecido e, como mencionado anteriormente, se houver algo que você não tem certeza se precisa ou não, geralmente é mais seguro deixar os cookies ativados, caso interaja com um dos recursos que você usa em nosso site. Esta política é efetiva a partir de 22 July 2023 09:13
Save settings
Cookies settings